Ler Ferreira de Castro 40 Anos Depois

Ler Ferreira de Castro 40 Anos Depois
Mais informações: www.cm-sintra.pt

31.12.07

Mudar o mundo

se pudesse alcançar as estrelas
e puxar-te uma
fazê-la brilhar no meu coração
para que visses a verdade
deste amor que tenho por dentro
que é tudo o que parece
mas por agora
está apenas nos meus sonhos

Se pudesse mudar o mundo
Seria a luz no teu universo
Tomarias o meu amor por algo realmente bom
Amor se pudesse mudar o mundo

E se fosse rei
Ainda que por um dia
Tomar-te-ia como rainha
Não quereria doutra forma
E o nosso amor governaria
Neste reino que inventamos
Até então serei um louco
À espera do dia

Change The World, Babyface

30.12.07

Workshop Semântico #12

Exercício 1

Ele ficava de longe a admirar o donaire com que ela, absorta nos seus pensamentos, dobava e o pequeno novelo roçagava no seu vestido.

Exercício 2

O novo traje é um primor e com uma leveza que o seu roçagar apenas se nota pela subtil vibração de ar que provoca.

Ela doba-se frente ao espelho só para observar todos os pormenores da nova indumentária e apreciar o seu donaire.

29.12.07

Revista do Ano A-Z (ou talvez não…)

AB Produções – com o apoio e entusiasmo de alguns familiares, a AB Produções tomou corpo e ganhou algum terreno. De um hobbie simples, passou a ser também, assim o espero para 2008, uma pequena fonte de rendimento. É sobretudo um modo útil de passar alguns tempos livres, canalizando a imaginação e ganhando algum dinheiro.

Acto – Infelizmente, o Acto tinha já há bastante tempo uma pausa anunciada. Custou-nos admitir, mas finalmente demos por encerradas as actividades. Temos, no entanto, a esperança de ainda retoma-las. O tempo o dirá.

Balanço – Foi um ano normal. Nem bom, nem mau.

Crise – Parece ser o mal geral e este realmente sentia-a. Parece que anteriormente os meus rendimentos davam para o essencial e alguns pequenos luxos. Este ano foi de corte em alguns desses luxos: concertos, música e saídas.

Escoteiros – às vezes despedimo-nos, outras vezes aceitamos novos desafios. Finalmente convenceram-me e agora sou escoteira oficial. Resta esperar pelo verão para o ser na prática. Isto tem de ser devagarinho.

Poeiras – Este blog comemora um ano no próximo dia 01. Apesar uma experiência que mais três anos na blogosfera, este representa um novo estágio que está a ser plenamente satisfatório.

Tabaco – Os fumadores falam da falta de alternativas que terão. É um facto. Mas pela primeira vez, nós, fumadores, teremos alternativas. Eu agradeço.

28.12.07

Grande Entrevista I

Carlos do Carmo

Não é segredo para ninguém o quanto aprecio a voz deste homem. É para mim uma das mais bonitas que conheço. É simultaneamente suave, forte e profunda.

Mas para além da voz, gosto de ouvir a pessoa que me parece a de um artista bastante lúcido em relação à sua prestação e à arte a que se dedicou. Por isso mesmo é o porta-voz da candidatura do fado a património mundial. E foi com muita calma que fez uma breve resenha da sua carreira e dos seus últimos projectos pessoais e relativos à candidatura, como o filme de Carlos Saura e o livro que documenta a evolução do fado. Agora, resta esperar pelo projecto que está a ser desenvolvido pela RTP e que será transmitido no decorrer deste ano.

27.12.07

Benazir Buttho

Admiro a coragem desta mulher em regressar ao seu país natal mesmo sabendo que a esperam mais do que ameaças de morte. Admiro que mesmo após um primeiro atentado tenha continuado a dar voz ao seu projecto político. Lamento que o mundo tenha perdido aquela coragem e determinação.

26.12.07

La Mala Educacion

… continua haciendo cinema com la miesma passion.

É assim que termina esta película referindo-se a uma das personagens, que é cineasta. E é esta mesma paixão que transparece em cada filme de Almodovar. A paixão pelo cinema e pelas suas personagens, tão humanas quanto marginais. Personagem sexuais, que na maioria das vezes conseguem encontrar o seu mundo fora da identificação sexual social e biologicamente imposta. E é dessa paixão, dessa sede pela vida em plenitude que vive mais esta obra.

Poderíamos dizer que é mais do mesmo, sim. Mas Almodovar não seria o criador que é se não nos levasse mais além, sendo esse além a humanidade das personagens, que os torna tão iguais a mim ou qualquer outra pessoa em redor.

25.12.07

Pronto lá está, às vezes dá-se prendas que mais valia ficar quieto.

Um protector de telemóvel da Hello Kitty?

Mas desde quando, my Godinho…

24.12.07

Viver o Natal

É habitual ouvir dizer que actualmente o natal não passa de consumismo e é verdade. Estamos tão habituados às prendas que parece já não sabermos viver esta época sem elas.

Por motivos vários, este ano não tem sido muito pródigo em dinheiro, mas não há que ter vergonha nisso. Não somo, e infelizmente, não seremos os únicos a ressentir-se com isso.

Fiquei apenas chateada quando ao fazer os habituais convites para a consoada e dia de natal me diziam que não podiam ir porque não tinham dinheiro para comprar prendas. Mas sempre aprendi que esse não é o espírito de natal.

O importante é convivermos e estarmos com aqueles que gostamos. É claro que todos gostamos de receber prendas, eu pelo menos gosto bastante. Mas se não é possível, também não é necessário fazer disso um impedimento. Pelo menos lá em casa, mesmo que não haja prendas, haverá que comer e isso sim é o mais importante.

23.12.07

Palavras #51 a 52

Donaire - do Cast. Donaire, s. m., gentileza; garbo; elegância; bizarria; adorno; enfeite.

dobar - do Lat. depanare, enovelar, v. tr., enovelar ou enrolar em novelo o fio da meada; v. int., fazer novelos; fig., voltear.

roçagar - de roçar, v. int., roçar pelo chão; arrastar-se, fazer ruído semelhante a um vestido de seda que se arrasta pelo chão; passar de leve.

21.12.07

Ondas de Paixão

Os grandes filmes bastam-se. Ou seja, não é preciso ninguém falar-nos da sua qualidade ou da sua magia para o percebermos. É o caso de Ondas de Paixão.

É uma história da amor, mas não um amor qualquer. É um amor tão puro e sincero que se manifesta para lá de qualquer convenção social ou parâmetro de normalidade.

Relatar a história do argumento é reduzi-la a uma linearidade que não lhe faz jus. Há histórias que não se contam, têm de se sentir. Temos de nos deixar envolver para podermos apreender as suas subtilizas. Temos de deixa-las levar-nos onde for necessário, onde nos quiserem levar.

Este filme é a oportunidade de conhecer um daqueles seres maiores do que a vida. Daqueles que só na ficção recebem o espaço e reverência merecidos. Um ser regido pela fé no sentimento e uma capacidade de abnegação que o coloca numa esfera superior de humanidade.

A representação de Emily Watson é extraordinária.

20.12.07

Caché – Nada a esconder


será que realmente ninguém tem nada a esconder? Haverá alguém sem esqueltos no armário, por mais pequenos que sejam? Aparentemente sim, mas na verdade há sempre algo. Alguma acção mais sórdida vergonhosa que relegamos para o fundo de um qualquer arquivo na nossa memória. Mas como o passado tem sempre forma de emergir quando menos se espera, nunca se está realmente a salvo desses esqueletos.

Caché é uma viagem vagarosos a um esqueleto de infância atormentou a sua vítima, mas que ao tornar-se impossível de continuar a comportar, esta impõe irremediavelmente ao seu causador, sob a forma não de esqueleto mas de continuo fantasma.

19.12.07

E-escola

O governo lançou este ano o projecto e-escola para permitir aos estudantes o acesso a computadores pro preços acessíveis, o que é uma iniciativa muito louvável

e muito prática, desde que quem faça a inscrição on line não se engane em nada. Senão, é uma maratona de telefonemas para números que afinal não constam na páginas, um rol de repetições, de explicações, e nunca é naquele número que solucionam o problema. No final, ainda é necessário escrever uma carta para ficar tudo por escrito.

Simplex...

18.12.07

Almoço de Natal

Os almoços de natal são muito engraçados. É um dos momentos ideais para se observar jogos de poder, quem dá graxa e cisões.

Estes dois últimos natais foi interessante ver como todos “fugiam” de estar perto do nosso superior hierárquico, ficando esses lugares para os atrasados. Depois há as divisões entre colegas. Normalmente tem a ver com as idades e eventualmente com a proximidade entre as funções de cada um.

Este ano como cheguei atrasada fiquei praticamente em frente ao meu superior e entre grupos.

17.12.07

Estou a ficar ligeiramente louco

Quando a temperatura exterior aumenta
E o significado se torna claro
Mil e um gladíolos amarelos
Começam a dançar à nossa frente – oh credo
Falta-te um último parafuso
Simplesmente não está no ponto
Para ser franco, não fazes a mínima ideia

Estou a ficar ligeiramente louco
Finalmente aconteceu
Estou ligeiramente louco
Ai querido

Falta-me uma carta no baralho
Não estou exactamente no ponto
A uma onda de um naufrágio
Não estou o meu habitual melhor
Estou a chocar uma febre
Estou realmente borda fora
A chaleira está a arrufar
Julgo que sou uma bananeira
Ai credo

Estou a tricotar com apenas uma agulha
A desbaratar depressa é verdade
actualmente conduzo com apenas três rodas
mas meu caro então e tu?

E aqui tens
I'm Going Slightly Mad, Queen

16.12.07

Noel

De quando em quando surge um novo filme mosaico, em que várias histórias aparentemente estanques se vão tocando e influenciar as restantes. Aqui «, todas as histórias têm lugar na época de natal e têm como ponto em comum a necessidade de redenção e perdão. Há um homem perseguido pela memória da mulher, cuja morte provocou, um jovem cujo ciúme excessivo está a separa-lo da mulher que ama, um padre à beira da morte e uma mulher em crise de fé. Pessoas anónimas que por algum motivo se cruzam e inevitavelmente ajudam a superar receios e angústias.

15.12.07

Nanny Mcphee

















A lembrar Mary Poppins com o seu casaco comprido, a mala de viagem e o chapeú, Nanny McPhee é também uma ama exemplar e invulgar nos seus métodos. Tem como lema: enquanto não for desejado, mas necessária, ficarei; quando for desejada, mas não necessária, partirei.

E é com a ajuda da magia que vai disciplinar as sete crianças de um recém viúvo e ajudar todos a construir um novo lar cheio de alegria e muita cor.

14.12.07

Meu Amor, Era de Noite, Vasco Graça Moura

Existe romance sem histórias de amores impossíveis?

O verdadeiro amor é o inconcretizado. Aquele que alimenta as páginas de livros com a sua sublimação. Só nos livros se sente tudo até ao máximo das nossas capacidades. Só aí se arrisca a dor suprema de um coração for de corpo entregue a um outro ser. Só nos livros se obtém a redenção.

13.12.07

À Procura de Nemo


Agora percebo melhor onde Mel Gibson foi buscar a ideia para o seu Apocalipto: a saga de um homem obrigado a enfrentar os mais variados perigos para salvar o seu filho preso dentro de um aquário.

12.12.07

A Decifração - Parte I

Fui afastando a poeira pouco a pouco, mas era ainda difícil decifrar o que exactamente se escondia atrás dela. Com a poeira maior retiradas, mudei de escova e minuciosamente fui descobrindo símbolo a símbolo sem ligar muito aos seus significados.

Ainda não era o momento para isso.

Parecia, no entanto, que estes reportavam a uma forma muito rudimentar de escrita hierática. Mas cada coisa a seu tempo.

Foram ainda várias horas de trabalho para limpar todo o burilado da pedra e revelar toda a beleza daquele rendilhado ainda secreto para mim.

Fiz uma pausa merecida. Bebi um chá e fiz uns exercícios de descontracção para os músculos das costas. Se o trabalho tinha sido lento e minucioso até ao momento, ainda seria mais daqui para a frente.

Até agora o cansaço era só físico, o verdadeiro desafio estava prestes a começar. Ponderei inicia-lo no dia seguinte. Descansar por uma noite mais o corpo e a mente e levantar-me de manha com o dia a clarear e começar com as baterias recarregadas e com a mente clara. Afinal, não seria uma noite que a atrasar o trabalho.

Então, brindei-me com uma noite relaxante antes da decifração. Poderia ser a última nos próximos tempos.

Pus a música a tocar e deixar as notas de jazz deambular por toda a casa. Escolhi uma garrafa de vinho de 75 e levei para junto da banheira que enchi e perfumei com sais. Despi-me e mergulhei no líquido morno que me esvaziou a mente e limpou quaisquer resquícios de pó na pele. Deixei-me ficar até a água esfriar, mas sai antes que se tornasse desagradável. Fui deglutindo o meu vinho e retendo o mais possível o seu aroma e sabor na minha memória sensorial, a que iria recorrer em momentos menos calmos e pacíficos. E como aquelas memórias iriam ser necessárias no futuro…

9.12.07

Palavras #47 a 49

hierático - do Lat. hieraticu, hieratikós, sagrado; adj., relativo às coisas sagradas; relativo aos sacerdotes; que tem as formas de uma tradição litúrgica; sagrado, religioso. escrita -a: traçado cursivo da escrita hieroglífica dos Egípcios correspondendo a uma simplificação.
invectivas - do Lat. Invectiva, s. f., acto ou efeito de invectivar; expressão violenta e injuriosa; diatribe; objurgatória.

soezes
- adj. 2 gén., vil; torpe; ordinário.

7.12.07

Herbie – Prego a fundo

O Herbie faz parte do nosso imaginário infantil com as suas acrobacias e personalidade. Esta nova aventura, apesar de servida por melhores efeitos especiais, não consegue ter o mesmo carisma patusco dos antigos filmes. É um filme previsível e simplista.

6.12.07

Alguém tem de ceder

Esta é uma divertida comédia sobre encontrar o amor quando menos se espera.

Aos 63 anos, Harry (Jack Nicholson) é um solteirão adepto de relações passageiras com mulheres bem mais jovens. Aproximadamente com a mesma idade, Erica (Diane Keaton) não perspectiva nenhuma relação para o seu futuro. Mas o destino prega partidas e vêem-se forçados a uma semana de convivência e acabam por se envolver.

Será esta uma relação de futuro? Sim, mas alguém terá de ceder. Em quê? No seu modo de vida, na sua maneira de encarar as relações e da realização pessoal que daí possa obter.

4.12.07

Eleições na Argentina

Fiquei contente pelo resultado final do referendo na Argentina, apesar de me ter assustado os valores tão próximos do sim e do não.

A liberdade é uma das conquistas mais complexas da humanidade e houve muitas pessoas que deram a vida para consegui-la. Então, para mim, é muito difícil perceber como uma grande facção de um país está disposto a abdicar dela. É que uma vez perdida, é ainda mais difícil voltar a consegui-la.

3.12.07

Espantoso

Mantive as pessoas certas fora
E deixei entrar as erradas
Tive um anjo de misericórdia
Que me acompanhou em todos os meus pecados
Houve momentos na minha vida
Em que ia dando em louco
Ao tentar ultrapassar a dor

E quando perdi o controlo
E bati no chão
Sim, pensei que podia sair
Mas não consegui passar a porta
Estava tão farto e cansado
De viver uma mentira
Desejava poder morrer

É espantoso
Com um piscar de olhos
Vês finalmente a luz
É espantoso
Que quando o momento chega
Sabes que vai correr bem
É espantoso
E rezo

Pelos corações desesperados esta noite

Essa última oportunidade é uma Vaga Permanente
E quão longe consegues voar com asas quebradas
A vida é uma viagem – não um destino
E não consigo dizer o que o amanhã trará

Tens de aprender a rastejar
Antes de aprender a andar
Mas não conseguía ouvir
Toda aquela conversa séria
Estava na rua
A tentar sobreviver
A lutar por continuar vivo

Lembra-te: a luz ao fundo do túnel
Podes ser tu. Boa noite!

Amazing, Aerosmith

2.12.07

Michael Palin e a Nova Europa #3

Kaliningrado (russo: Калининград) é a capital da província russa de Kaliningrado, enclave russo entre a Polónia e a Lituânia, na beira do Mar Báltico.

1.12.07

virgem aos 40


Diverti-me imenso com este filme. Aliás, quase todos os meus amigos recomendaram-mo e realmente é puro entretenimento.

Apear do enfase dado à virgindade do protagonista, o filme é uma comédia sobre quase tudo o que pode falhar no que diz respeito a relações. Como mensagem fica a ideia de que não adianta tentar passar por alguém que não somos e que também não faz mal darmo-nos o tempo necessário para conseguirmos o que queremos. O importante é que tentar alcançar os nossos desejos.